Quais são os tipos de tubos mais utilizados na construção?

O abastecimento de água e energia elétrica depende, em muitos casos, de redes de tubulações expostas à corrosão, ação de microrganismos e outras ameaças. A escolha do material mais adequado para estes tubos é uma decisão essencial para garantir-lhes uma longa vida útil.

 

Uma das tubagens mais comuns na perfuração horizontal Guimarães e outros procedimentos é o polietileno (PE), um tipo de plástico muito indicado para transportar água e até alimentos líquidos. Caracterizam-se por serem atóxicos, inodoros, leves e altamente duráveis, pouco exigentes em relação à sua manutenção. Por esta razão, são populares em residências, instalações de gás e ambientes agrícolas. Como única desvantagem, vale destacar a impossibilidade de enviar líquidos a pressões com altas temperaturas.

 

Em geral, os tubos plásticos têm baixa condutividade térmica e alto poder isolante, fáceis de manusear graças ao seu peso leve, flexibilidade e resistência à abrasão. Eles são usados ​​para conduzir água e drenar fluidos. Da mesma forma, seu preço é acessível, como evidenciado no polietileno.

 

Ao contrário destes, os tubos de polipropileno (PP) são desenvolvidos com a adição de uma camada de fibra de vidro que confere resistência adicional ao tubo de plástico. Tal como o anterior, este material destaca-se pela sua leveza e facilidade de instalação, sendo também capaz de suportar temperaturas mais elevadas, bem como a ação de impactos. Em suma, um tubo de polipropileno tem uma alta recuperação elástica e goza de grande estabilidade quando exposto a produtos químicos.

 

Por sua vez, os tubos multicamadas são adequados para a condução de água quente e sistemas de aquecimento e ar condicionado. O seu design distingue-se pela presença de uma tripla camada: uma central em folha de alumínio e duas internas e externas em polietileno reticulado.